Hub Insights

Tesouro Selic: o que é e por que investir?

O Tesouro Selic é um dos investimentos mais famosos do país, além de ser um dos mais seguros para o investidor. Entretanto, se você ainda não o conhecia ou se possui algumas dúvidas sobre o tema não se preocupe, nesse material vamos te explicar absolutamente tudo que engloba esse investimento!

 

O QUE É O TESOURO SELIC?

O termo Selic é uma abreviação para Sistema Especial de Liquidação e Custódia. Ou seja, assim como um banco, o governo pode financiar suas atividades através de títulos da dívida pública por meio da emissão de títulos.  Dessa forma, ele garante ao credor (nesse caso o investidor) o valor aplicado, além do acréscimo dos juros pertinentes na data do vencimento.

No caso específico do Tesouro Selic, o título possui rendimento pós-fixado e atrelado as variações da taxa Selic (rende 100% da taxa). Assim, o valor recebido pelo investidor varia de acordo com a taxa básica de juros da economia, decidida pelo COPOM, do Banco Central.

A taxa Selic é um índice econômico, também conhecido como taxa básica de juros, ou seja, é utilizada por bancos (públicos e privados) como guidance dos juros a serem aplicados. Além disso, a Selic serve como instrumento para regular a inflação e garantir o controle da emissão, da compra e da venda de títulos públicos.

 

QUEM PODE INVESTIR NO TESOURO SELIC?

Assim como outros títulos públicos que são ofertados a partir de uma parceria entre o Governo Federal e a B3, desde 2002, o tesouro Selic pode ser adquirido por qualquer investidor – anteriormente a essa data, os ativos eram direcionados somente a PJ’s (Pessoas Jurídicas).

Leia também:

Empresas listadas na B3

 

POR QUE INVESTIR NO TESOURO SELIC?

Como já relatado o título do tesouro em questão é lastreado no desempenho da taxa Selic ao longo do tempo. Em países emergentes como o Brasil, o governo utiliza dessa estratégia econômica de maneira recorrente para atenuar a inflação em períodos de crise, o que acaba por tornar sua evolução percentual um tanto quanto sólida.  selic ao longo dos anos 2020 e 2022

 Fonte: Hub do Investidor

 

Atualmente, o Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) aponta uma taxa Selic de 13,75% a/a. Parece um bom percentual de lucratividade sem ter praticamente nenhum risco não é mesmo?

Utilizando, a fim de exemplificação, uma taxa de 13,75% a/a, se você tivesse aplicado R$10.000 no tesouro Selic no dia 01/01/2020, atualmente (20/10/2022), você teria multiplicado esse aporte por 1,117 vezes. Ou seja, teria R$11.757,62 reais de forma totalmente passiva.

 

QUAIS RISCOS ENVOLVEM ESSE TIPO DE INVESTIMENTO?

Apesar de ser considerado o investimento mais seguro do país, existem riscos! Por mais que seja improvável existe a possibilidade de Risco Magno, ou seja o governo pode quebrar e não pagar suas dívidas a nível nacional.

Além disso, assim como em outros tipos de investimento, o risco inflacionário indireto pode roubar uma boa parte de seus ganhos. Se ao final do período estipulado para resgatar o investimento, a inflação tenha crescido em uma velocidade maior do que o múltiplo de seu investimento, você também pode perder seu poder de compra – tem mais dinheiro, mas ele não tem mais o mesmo valor.

E não se pode esquecer também do fato de que se você resgatar seu título antes do vencimento, o governo vai tomá-lo de volta com o preço vigente no mercado naquele momento. Sendo assim, caso esse valor esteja abaixo do valor pago por você, também haverá prejuízo.

 

banner grupo telegram

 

COMO INVESTIR NO TESOURO SELIC?

Existem duas formas de se investir no Tesouro Selic, uma delas é através de alguma instituição intermediária (Fundos de Investimento) ou através da própria plataforma do Tesouro Direto.

Mas qual a forma mais vantajosa?

Por mais que criar uma conta na plataforma do tesouro direto seja um pouco mais trabalhoso, no caso dos fundos de investimento, um fator negativo pode ser facilmente notado, a taxa de administração atrelada ao investimento para remunerar o gestor. Com isso, os custos para manter o ativo tendem a ser mais altos do que o investimento direto nos títulos públicos e assim sua rentabilidade menor.

 

COMO É TRIBUTADO O TESOURO SELIC?

Assim como em qualquer outro título do Tesouro Direto, existem três tipos de tributação básicas:

  1. Imposto de renda;
  2. IOF;
  3. Taxa da B3.

O Imposto de Renda é tributado com base nos lucros obtidos logo após o resgate do capital, de forma automática e seguindo a tabela regressiva de tributação.

tributação tesouro selic

Fonte: https://www.serasa.com.br/limpa-nome-online/blog/investimento-tesouro-selic/

 

Já no caso do IOF (Imposto sobre Operações Financeiras), a tributação é realizada também em cima dos lucros, entretanto, logo no primeiro mês.

O IOF é descontado conforme a seguinte tabela:

Fonte: https://www.serasa.com.br/limpa-nome-online/blog/investimento-tesouro-selic

 

Por fim, a taxa de custódia da B3 é de 0,25% (cobrada de forma semestral).  Vale ressaltar que a cobrança desse tipo de taxa só é efetuada em investimentos superiores a R$10.000 – de forma proporcional.

Por exemplo, se você possuir R$11.000 investido no Tesouro Selic, a cobrança da taxa de custódia da B3 será equivalente apenas a R$1.000.

 

Nós do Hub do Investidor, te recomendamos as melhores opções do mercado de renda variável, renda fixa e até criptomoedas.

Além de te mantermos atualizado(a) sobre as principais mudanças macroeconômicas globais e domésticas, através de análises precisas e realizadas por profissionais experientes.

Conheça nossos produtos!

 

 

image_pdfBaixar .PDF
Leonardo Ribeiro

Compartilhe este conteúdo nas redes socias!

Posts relacionados

plugins premium WordPress