Hub Insights

O que é B3?

o que é b3

Como investidor, do iniciante ao avançado, é importante que se tenha conhecimento sobre o que é B3. Neste presente artigo, iremos apresentar o seu conceito e outras informações relevantes para aqueles que querem entrar nesse mercado ou que tenham curiosidade sobre o tema, com base nos seguintes tópicos: 

 

AFINAL, O QUE É B3? 

B3 é a abreviação para Brasil, Bolsa, Balcão e representa a sigla para a Bolsa de Valores Oficial do Brasil. Até o momento, é a única bolsa de valores em funcionamento no país e corresponde ao ambiente no qual são negociados os valores mobiliários. Hoje, a B3 está classificada dentre as dez maiores bolsas do mundo e representa a maior Bolsa de Valores da América Latina.

É uma empresa de capital aberto que surgiu em 2017, supervisionada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM). A sua origem é procedente da fusão de duas outras empresas: a BM&F Bovespa (Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros de São Paulo) e a CETIP (Central de Custódia e de Liquidação Financeira de Títulos). Em 2008, a Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo) se fundiu com a BM&F (Bolsa de Mercadorias e Futuros de São Paulo), constituindo a BM&F Bovespa. Por isso que é comum dizer que a B3 representa a fusão da Bovespa, da BM&F e da Cetip.

Após a fusão, a B3 se constituiu como um ambiente de negociação onde os investidores e empresas realizam investimentos, pelo envio de ordens de compra e venda dos seus ativos financeiros. Após esse evento, o mercado financeiro foi beneficiado, visto que foi possível concentrar processos, promover eficiência, limitar despesas operacionais e posicionar a nova instituição diante do mercado global.

Tanto investidores do tipo pessoas físicas como pessoas jurídicas, institucionais e estrangeiros, são beneficiados pela possibilidade de investirem através da B3, visto que empresas são capazes de realizar investimentos sem a necessidade de empréstimos bancários. Assim, é possível que pessoas físicas sejam capazes de participar de negociações econômicas em prol de suas liberdades financeiras.

Você também pode se interessar por: Empresas listadas na B3

 

QUAIS SÃO AS SUAS FUNÇÕES?

A sua principal função é ser um ambiente de negociação de compra e venda de ativos financeiros, como ações, ativos de renda fixa, derivativos, dentre outros. Sendo responsável pelos sistemas de negociação, compensação, depósitos, oferta, liquidação e registro de ativos mobiliários do mercado, desde a operação feita pelo investidor até o processamento e custódia. O princípio é que o funcionamento dessas negociações ocorra de forma segura e transparente.

Além de ser possível negociar com grandes empresas já estabelecidas no mercado, a B3 também possibilita que uma nova empresa seja capaz de iniciar a venda de suas ações ao público, através da Oferta Pública de Ações (IPO na sigla em inglês).

banner grupo do whats geral

 

QUAIS ATIVOS PODEM SER NEGOCIADOS NA B3?

Na Bolsa de Valores é possível investir em diversas classes de ativos disponíveis. Os principais deles estão enumerados abaixo:

  1. Ações

A partir da análise completa e atualizada das empresas que o investidor realizar sobre suas empresas escolhidas, é possível realizar a compra de lotes (ou frações) de ações dessas companhias.

        2. Fundos Imobiliários

Também é possível realizar a compra de lotes (ou frações) de cotas de fundos imobiliários, que viabilizam o recebimento de uma renda mensal, como um aluguel de um imóvel. Além do ganho de capital através da valorização da respectiva cota.

        3. ETFs

A sigla corresponde a Exchange Traded Funds (ou em português). Eles são fundos de investimento constituídos com o objetivo de investir em uma carteira de ações que busca replicar a carteira e a rentabilidade de um determinado índice de referência (benchmark), como o ibovespa, ou qualquer índice de ações reconhecido pela CVM.

Assim, ao adquirir cotas de um ETF referenciado em um índice de ações, o investidor passa a deter indiretamente todas as ações componentes desse índice, e na mesma proporção que cada uma delas representa do índice, sem precisar comprar separadamente os papéis de cada empresa.

Existem também os ETFs temáticos, que têm como objetivo investir em setores da economia ou narrativas específicas, como: energia renovável, canabidiol, commodities, criptomoedas, dentre outros. 

       4. BDRs 

São recibos de ações que representam empresas do exterior, permitindo que a sua diversificação alcance para além do Brasil. Através deles é possível investir em empresas internacionais.

 

Além das opções listadas acima, também é possível negociar na B3 ativos de renda fixa, derivativos e outros ativos de renda variável.

Na B3, o Índice Bovespa é um indicador de desempenho muito conhecido, na qual pode ser utilizado como um representante da performance da Bolsa de Valores do Brasil. É uma média das cotações das ações mais negociadas nos últimos meses na B3, ponderados pelo seu valor de mercado.

Como meio de diversificação para a carteira do investidor, existem diversos setores de empresas que compõem as opções de ações na bolsa. Dessa forma, se torna possível investir em diversos setores da economia, como os setores de: petróleo e gás, energia, financeiro, varejo, de saúde, dentre outros.

 

COMO INVESTIR NA B3? 

A possibilidade de investir na bolsa de valores está se tornando cada vez mais acessível, por conta da facilidade do acesso ao mercado de negociações.

Apesar da B3 ter sede em São Paulo, as negociações acontecem de forma online, por meio do Home Broker. O pregão, apesar de online, não funciona o dia inteiro. Estando aberto durante os dias úteis e em determinados horários 

  • Mercado de Derivativos: 09:00 às 18:00;
  • Mercado à Vista: 10:00 às 17:00

Os horários variam dependendo do horário de verão.

 

PRIMEIROS PASSOS NO MUNDO DOS INVESTIMENTOS

Abaixo estão reunidos os primeiros passos para aqueles que estão iniciando sua trajetória no mundo dos investimentos:

O primeiro passo para iniciar os investimentos é abrir conta em uma corretora, onde são permitas contas para pessoas físicas e jurídicas. É necessário que seja escolhida uma instituição segura, porque é onde seus ativos estarão custodiados e será realizada as operações de compra e venda de ações. Além disso, é importante que uma corretora disponibilize um atendimento de qualidade, uma variedade atrativa de produtos para investimentos e que cobre uma taxa de corretagem justa.

Você também pode se interessar por: Mercado financeiro: entenda todos os conceitos básicos!

 

O segundo passo é o preenchimento do Perfil Suitability, para que se entenda qual é o seu perfil de investidor. Assim, é possível entender melhor quais são os seus objetivos com os investimentos e qual a sua aceitação de risco.

O terceiro passo é entender e estudar as possibilidades de investimento. Para isso, será necessário estudar sobre as empresas que se deseja investir e escolher ativos que vão de acordo com seu perfil de investidor. O Hub do Investidor será o seu melhor aliado para acompanhamento das diversas possibilidades de investimentos, através de nossos relatórios e resultados do mercado que são constantemente divulgados, auxiliando o investidor na tomada de decisão. 

 

Para se tornar um investidor de sucesso, é preciso que se busque a atualização sobre o funcionamento da bolsa e das diversas possibilidades de investimento. Por essa razão, o Hub do Investidor é composto por um time de profissionais que estão dedicados em oferecer as melhores análises de diversos setores de empresas da economia global de forma simples e sintetizada.

Conheça nossos produtos! 

 

Banner Hub Pro

 

image_pdfBaixar .PDF

Fátima Ribeiro

Compartilhe este conteúdo nas redes socias!

Posts relacionados

plugins premium WordPress