Hub Insights

Vale a pena investir na carteira de criptomoedas sugerida pelo ChatGPT?

carteira de criptomoedas

Nos últimos anos, as criptomoedas têm conquistado um lugar de destaque nos mercados financeiros, atraindo tanto investidores institucionais quanto investidores de varejo em busca de oportunidades lucrativas. Em paralelo, a inteligência artificial vem crescendo exponencialmente em termos de adoção e tecnologia, sendo empregada nas mais diversas aplicações práticas da vida humana.

Assim, diariamente, novas ferramentas poderosas são lançadas com recursos cada vez mais surpreendentes!

Diante disso, resolvemos somar os dois fatores e utilizar a mais famosa plataforma de IA atualmente no mercado, o ChatGPT, poderoso modelo de linguagem capaz de analisar, interpretar e fornecer insights relevantes, para desempenhar um papel de “orientação” na tomada de decisões sobre o universo de blockchain e criptomoedas.

Algo mais interessante do que colocar dois expoentes de última geração da tecnologia para interagir de alguma forma?

Inicialmente, tentamos entender qual era sua avaliação sobre as criptomoedas no horizonte futuro, pois, caso contrário, este artigo não faria sentido. Posteriormente, pedimos para que o ChatGPT montasse uma carteira de criptomoedas para cada um dos três diferentes perfis de investimento: conservador, moderado e arrojado.

Nas carteiras de criptomoedas com maior disposição ao risco, ampliamos o espectro de observação para que pudessem ser incluídos novos ativos em relação à carteira mais conservadora.

Ao levar em consideração o perfil e as preferências de cada investidor, é possível utilizar o poder preditivo e a análise abrangente da plataforma da OpenAI para compor uma carteira personalizada, alinhada aos objetivos e à tolerância ao risco de cada um.

É importante ressaltar que o ChatGPT não substitui o papel do analista! Utilizamos a tecnologia a nosso favor, neste artigo, para fins de conhecimento e para fornecimento de informações e insights para auxiliar nas decisões de investimento.

Assim, ao combinar a expertise humana com o poder preditivo da inteligência artificial, os investidores podem tomar decisões mais embasadas, aumentando suas chances de sucesso no mercado.

Vale destacar, por fim, que o ChatGPT foi alimentado com informações que alcançam somente de setembro de 2021 para trás. Também vale o adendo, é claro, de que isso não é uma recomendação de investimentos.

Mas chega de enrolação e vamos ao início do nosso bate-papo entre ser humano, máquina e carteira de criptomoedas! O que será que perguntamos primeiro?

 

1) Caso a IA prevaleça, qual seria o dinheiro utilizado para negociações?

Quais seriam os meios de pagamento?

Antes de mais nada, precisamos saber o que o ChatGPT pensa sobre o futuro do dinheiro. Indagamos sobre um cenário onde a inteligência artificial prevalecesse sobre os seres humanos e perguntamos qual seria, provavelmente, o dinheiro utilizado para negociações e transações. A resposta foi a seguinte:

 

print do chat GPT para as seguintes perguntas: qual seria o dinheiro utilizado para negociações? Quais seriam os meios de pagamento?

 

banner whats criptomoedas

 

A resposta não para por aí. Indagado sobre os meios de pagamento utilizados para transações caso a IA dominasse o mundo, o ChatGPT continua sua explanação e afirma o seguinte:

 

print do chat GPT para as seguintes perguntas: qual seria o dinheiro utilizado para negociações? Quais seriam os meios de pagamento?

 

Surpreso com a resposta?

Nós, por aqui, nem um pouco. Não à toa, quando perguntamos ao ChatGPT sobre a forma mais provável de transferência de valores nos próximos 30 anos, agora independentemente de qualquer prevalência da inteligência artificial, a resposta continuou mencionando criptomoedas, além das famigeradas CBDCs, tecnologias DLT, pagamentos digitais móveis e integração com pagamentos em plataformas e redes sociais.

print do Chat GPT sobre a forma mais provável de transferência de valores nos próximos 30 anos

 

2) E se o ChatGPT fosse montar carteiras de criptomoedas, como elas seriam composta?

Passado esse primeiro momento, resolvemos solicitar ao ChatGPT a montagem de uma hipotética carteira de criptomoedas. Após, inicialmente, a inteligência artificial rechaçar a possibilidade de fornecer conselhos financeiros tendo em vista que é um modelo de linguagem de IA, contornamos o problema e pedimos por um portfólio “hipotético e experimental”, somente para fins de conhecimento. A resposta abarcou ativos como BTC, ETH, ADA, DOT e SOL.

 

A) Carteira de criptomoedas para investidor com perfil “conservador”:

Feito isso, questionamos os percentuais de alocação para cada ativo sob a perspectiva de um investidor com perfil conservador. A divisão ficou assim:

Carteira de criptomoedas para investidor com perfil “conservador” do chat GPT

 

B) Carteira de criptomoedas para investidor com perfil “moderado”:

Já para um perfil mais moderado, demos liberdade para que houvesse qualquer alteração de configuração na carteira de criptomoedas, caso a IA assim entendesse necessário. Alguns ativos adicionais foram acrescentados, como LINK, BNB, LTC e XLM:

Carteira de criptomoedas para investidor com perfil “moderado” do chat GPT

 

 

C) Carteira de criptomoedas para investidor com perfil “arrojado” e disposto ao risco:

Por fim, fizemos o mesmo ao solicitar a composição da carteira de criptomoedas para um perfil mais agressivo e disposto ao risco. Novamente, tivemos ativos adicionais bem interessantes sendo acrescentados, como UNI, AAVE, VET e ATOM:

Carteira de criptomoedas para investidor com perfil “arrojado” e disposto ao risco do chat GPT

 

3) O que teria acontecido se as sugestões de carteiras de criptomoedas fossem dadas em setembro de 2021?

Como os dados do ChatGPT vão somente até a supracitada data, resolvemos comparar os desempenhos das carteiras de criptomoedas sugeridas caso tivessem sido montadas naquele momento (01 de setembro de 2021).

Dessa forma, simulamos o uso de US$ 1000 em cada carteira, onde todos os ativos teriam sido comprados de uma só vez, sem a realização de aportes parciais posteriores. Como será que elas se saíram tendo em vista os recentes colapsos do mercado?

gráfico mostrando o resultado das carteiras de criptomoedas

 

Como podemos ver, a inteligência artificial não foi capaz de prever os movimentos de baixa que estariam por vir…

 

Para consolidar esse entendimento, fizemos perguntas “preditivas” para os anos de 2022 e 2023 considerando as informações que o ChatGPT possuía até setembro de 2021, questionando se teríamos maior probabilidades de altas nas taxas de juros e/ou uma eventual recessão à vista nos EUA para os anos seguintes. Nenhuma resposta nos forneceu indícios de um cenário macroeconômico desafiador, como realmente viríamos a ter em 22/23.

Por outro lado, o fato é que, dada a conjuntura complexa que passou a ditar os ritmos da economia e dos criptoativos, e que segue pressionando os ativos de risco para baixo, a projeção do ChatGPT parece ter feito algum sentido razoável à medida que a carteira de criptomoedas conservadora foi realmente a que menos se desvalorizou (-63,27%), seguida de perto pela carteira moderada (-68,46%) e, por último, pela carteira mais agressiva (-76,80%).

Mais uma vez, portanto, vale reforçar que a tecnologia deve ser vista como nossa aliada nas avaliações de mercado, mas que não supera nem de perto, e nem substitui (pelo menos por ora) o papel dos analistas na hora de fazer leituras integrada e aprofundadas.

Conte com profissionais qualificados na hora de fazer a alocação de seu capital em criptoativos! Clique no banner abaixo e garanta seu acesso GRATUITO ao Hub Crypto:

Caio Goetze

Formado em Direito pela PUC-RJ e pós-graduando em Direito Digital pelo Instituto de Tecnologia e Sociedade (ITS) em parceria com a UERJ, conta com 3 anos de experiência e diversos cursos de formação acadêmica de bagagem no “criptomercado”.

Compartilhe este conteúdo nas redes socias!

Posts relacionados

plugins premium WordPress