Hub Insights

Google (GOOGL) X Microsoft (MSFT): após divulgação dos resultados do 2º tri, onde é melhor investir?

Google (GOOGL) Microsoft (MSFT)

Resultados do 2º tri: Google (GOOGL) x Microsoft (MSFT)

Microsoft (MSFT) e Google (GOOGL) foram as primeiras das Big Techs a divulgarem seus resultados referentes ao segundo trimestre deste ano, e ambas divulgaram bons números, apesar do mercado ter penalizado fortemente as ações de Microsoft (-4,52%) e agraciado as da Google (+6,07%) no dia seguinte aos resultados.

Um dos possíveis motivos para essa diferenciação do mercado é a performance de cada uma das ações neste ano. De um lado, os papéis da Alphabet (holding detentora do Google) tiveram um avanço mais lento em meio à euforia com a inteligência artificial no primeiro semestre, diferente da Microsoft.

gráfico mostrando a performance de Google (GOOGL)

 

Já as ações da Microsoft (MSFT) estão subindo bastante, tendo inclusive atingido a sua máxima histórica durante a semana passada, levando os investidores a venderem suas ações antes do anúncio dos resultados trimestrais e, como estava negociando a um valuation menos convidativo que Google (GOOGL), suas ações foram mais penalizadas por causa do crescimento.

 

Outro ponto positivo na avaliação do mercado, foi o anúncio de que a CFO da empresa, Ruth Porat, assumirá um novo papel como Vice-presidente de Investimentos e Presidente da Alphabet, acompanhando de perto o segmento de Other Bets, vista como uma excelente alocadora de capital.

Com relação aos resultados, chamou atenção a evolução do segmento de Nuvem da Google, que registrou um crescimento de receita de 28%, apresentando um lucro operacional significativo de US$ 395 milhões no segundo trimestre, revertendo a perda de US$ 590 milhões do ano anterior.

Já a receita do Azure e de outros serviços em nuvem da Microsoft cresceu 26% neste trimestre em relação a igual período de 2022, mas com queda marginal de 1% em relação ao trimestre anterior. O crescimento sequencial do Azure vem desacelerando desde pelo menos o terceiro trimestre de 2022, o que preocupa os investidores, isso pode estar ocorrendo pelas suas clientes estarem com maiores despesas financeiras, por causa do ambiente de juros nos EUA.

Apesar disso, Satya Nadela informou durante a conferência que (em tradução livre) “a migração para a nuvem ainda está nos seus estágios iniciais, então ainda tem muita coisa para acontecer”.

Além disso, apesar da queda nas ações após divulgar seus resultados, teve um desempenho muito bom na área de Inteligência Artificial. Seu segmento de Inteligent Cloud, que inclui boa parte das soluções de IA da empresa, teve um crescimento de 21% no lucro operacional em relação ao mesmo período do ano passado.

A Alphabet, por sua vez, disse aos investidores que obteria margens melhores do que as esperadas para expandir sua capacidade de data center e fazer investimentos substanciais no desenvolvimento de seus próprios chips aceleradores “TPU”.

Fonte: Investing Pro.

 

A Microsoft teve mais um trimestre excelente do ponto de vista de crescimento de receitas e lucros e parece estar bem-posicionada para continuar entregando margens saudáveis no longo prazo, apesar da reação negativa aos seus resultados.

Nos últimos 12 meses, a Microsoft teve um aumento impressionante de 21% na sua receita total, enquanto seu lucro líquido também subiu 8%. A empresa também teve um crescimento significativo nos lucros, que subiram 10%, e nas vendas, que subiram 6% em relação ao trimestre anterior.

Os fundamentos da Alphabet também são bastante impressionantes. Porém, quando comparado com a Microsoft, de fato a empresa parece estar avançando mais intensamente.

No desempenho dos segmentos, com os anúncios do YouTube geraram US$ 7,67 bilhões em comparação com os US$ 7,43 bilhões esperados. Já os custos de aquisição de tráfego foram de US$ 12,54 bilhões, um pouco acima dos US$ 12,37 bilhões esperados. No geral, a receita do segundo trimestre da Alphabet subiu 7%, chegando a US$ 74,6 bilhões em comparação com os US$ 69,7 bilhões do mesmo período do ano anterior.

Fonte: Investing Pro.

 

Google ou Microsoft: qual vale mais a pena investir?

Podemos dizer que tanto a Microsoft quanto o Google são ótimas ações para o longo prazo, apesar da reação inicial do mercado. No entanto, a compra de ações da Microsoft nos níveis atuais pode demorar mais para gerar retorno, devido às métricas elevadas da empresa e às altas expectativas, especialmente no mercado de IA.

Por fim, é importante lembrar que nenhuma dessas ações é uma aposta de curto prazo, pois suas métricas estão muito esticadas, especialmente diante de taxas de juros mais altas. Para quem se interessa em abrir uma posição em qualquer uma das empresas, o ideal é se posicionar com horizontes de longo prazo.

No Hub do Investidor disponibilizamos as melhores informações para a tomada de decisão do investidor, com relatórios, carteiras recomendadas e lives exclusivas!

 

Quer ter acesso as análises completas de Google (GOOGL) e Microsoft (MSFT)?
Acesse GRÁTIS, clicando no banner abaixo:

banner hub internacional cross

AndreTavares

Compartilhe este conteúdo nas redes socias!

Posts relacionados

plugins premium WordPress