Hub Insights

A bolsa americana não está cara! O que o índice S&P 500 não te mostra

índice S&P 500

Muito se fala no mercado que o patamar atual do índice S&P 500 e Nasdaq fazem as bolsas dos Estados Unidos estarem extremamente caras, e algumas das justificativas para isso giram em torno de uma eventual recessão que abaterá o país, e do Equity Risk Premium da bolsa que está baixo quando comparamos com o histórico.

 

notícias sobre o índice S&P 500 e o Nasdaq

 

Porém, a grande verdade é que, quando paramos de olhar para os índices, as altas das taxas de juros tanto de curto como de longo prazo observadas ao longo deste ano, foram grandes destruidoras de valor para as ações dos EUA e do mundo.

O que temos, na verdade, é que a performance do S&P 500 está camuflada pela performance de poucos grandes ativos de tecnologia “Os 7 magníficos”, cujas ações tiveram uma aceleradíssima valorização ao longo deste ano, e ganharam muita participação no índice, fazendo com que a sua performance “sujasse” o índice inteiro.

 

gráfico mostrando a performance do índice S&P 500 vs. o ETF RSP

 

Para se ter ideia, o gráfico acima mostra a performance do S&P 500 x o ETF RSP, que, ao invés de fazer a ponderação das ações no índice pelos seus valores de mercado, dá pesos iguais para todos os ativos.

Nesse sentido, enquanto o índice S&P 500 sobe 12,5% ao longo deste ano, o RSP sobe apenas 1,2%, ficando praticamente sem sair do canto no ano.

 

performance dos últimos 5 anos de RSP e o índice S&P 500

 

Um argumento que pode ser levantado é de que o RSP, historicamente, performou abaixo do índice de maneira recorrente, porém isso não é verdade. Para evidenciar isso, o gráfico acima mostra a performance dos últimos 5 anos para ambos os ativos, e, apesar de, realmente o S&P 500 ter apresentado, em alguns momentos, uma rentabilidade melhor que a do ETF, isso não é uma regra.

 

 

Na verdade, se traçarmos um período realmente bastante longo, o RSP, inclusive, supera a performance do índice S&P 500, como mostra o gráfico acima que que traz a rentabilidade de ambos os ativos desde maio de 2003.

 

 

Já o gráfico acima mostra como as 10 maiores empresas que fazem parte do índice, atualmente, respondem por cerca de 31,7% do S&P 500 (linha amarela), sendo um nível de concentração tão grande quanto o das próximas 50 maiores (da 11ª até a 50ª, linha azul).

Esse nível de concentração é maior do que o ocorrido durante a bolha.com nos ano 2000, quando as empresas de tecnologia apresentaram valuations absurdos.

 

performance do índice S&P 500

 

Finalmente, quando olhamos para a rentabilidade das 7 magnificas (Tesla, Nvidia, Apple, Amazon, Microsoft, Meta e Google), vemos que, ao longo deste ano, as 7 companhias subiram incríveis 53%, enquanto o restante das empresas que fazem parte do índice (excluindo as 7), subiram apenas 5% ao longo do ano, o que evidencia a grande oportunidade que podemos ter buscando teses em outras companhias. No Hub Internacional temos muitas recomendações “fora do radar” da grande maioria dos investidores, que você pode ter acesso totalmente GRATUITO, clica aqui e saiba mais.

AndreTavares

Compartilhe este conteúdo nas redes socias!

Posts relacionados

plugins premium WordPress