Estratégia de Trading Automatizada:
Shark Attack!

Estratégia de Trading Automatizada:
Shark Attack!

Shadow fork prepara o terreno para a retirada de ETH em stake!

Shadow fork

Os usuários da Ethereum estão um passo mais próximos de poder acessar seus ETH atualmente em stake. Anteontem, os “core developers” da rede anunciaram que a implementação do primeiro shadow fork (“Mainnet shadow fork”) da atualização Shangai está muito próxima de ser bem sucedida!

Para quem não está familiarizado, um shadow fork nada mais é do que um teste completo de atualização do sistema que permite aos desenvolvedores avaliar falhas de design e aparar quaisquer arestas e problemas pendentes. Neste caso em questão, o shadow fork foi projetado para testar a prontidão e a capacidade de saque desses ETH que atualmente estão em stake, e a estimativa é de que o Shangai Upgrade entre oficialmente em vigor em março!

publicação do MariusVanDerWijden a respeito do shadow fork

Marius Van Der Wijden, desenvolvedor da Ethereum e atuante no “client” Go Ethereum (Geth), afirmou que iria “estressar” a rede e rodar alguns “evil nodes” para testar a eficácia e a segurança da implementação do shadow fork. Esses nodes foram responsáveis por fazer spam de blocos e mensagens inválidas, e o resultado foi que nenhum dos 12 bloco “malignos” foi aceito por nenhum “client”. Notícia excelente.

 

Há poucas horas, Marius também afirmou que iria alterar algumas configurações para “criar alguns problemas” nesses saques e ver como os clients se comportariam. Vejamos como irão se comportar, mas o prognóstico é positivo.

O Shangai Upgrade será a primeira grande atualização desde o The Merge em setembro do ano passado, que alterou o mecanismo de consenso da rede de Proof-of-Work para Proof-of-Stake e possibilitou que os usuários depositassem seus ETH na rede para se tornarem validadores e ajudarem na verificação das transações em troca de recompensas.

Inicialmente, esperava-se também que essa atualização Shangai fosse implementar recursos como proto-danksharding e EOF, mas ambos foram adiados para garantir foco total nas retiradas de stake dentro do prazo estipulado.

Até agora, os usuários fizeram stake de quase US$ 27.8 bilhões em ETH desde dezembro de 2020, quando o recurso foi habilitado na Beacon Chain, mas só poderão retirar seus depósitos e as recompensas subjacentes assim que o Shangai Upgrade entrar em vigor oficialmente.

Vale destacar que o Staking Ratio da Ethereum hoje é de somente 14%, patamar ainda muito baixo comparado com outros grandes players, e que pode ser estimulado com a atualização – por mais contraintuitivo que possa parecer.

Acreditamos nessa tese em função da segurança gerada aos investidores de que poderão retirar seus ativos a qualquer momento a partir da atualização, recurso que estava indisponível para quem vinha fazendo staking desde 2020 e não sabia quando conseguiria ter acesso aos seus ativos apostados.

Com isso, é bem possível também que vejamos um crescimento ainda maior de plataformas de staking líquido. Elas possibilitam que os usuários realizem stake sem que seus detentores fiquem sem liquidez. Isso acontece por meio da emissão de tokens derivativos apoiados em 1:1 com os ativos apostados na plataforma. Ou seja, no caso da Lido, os usuários recebem stETH para cada ETH apostado e, no caso da Rocket Pool, recebem rETH.

Caio Goetze

Formado em Direito pela PUC-RJ e pós-graduando em Direito Digital pelo Instituto de Tecnologia e Sociedade (ITS) em parceria com a UERJ, conta com 3 anos de experiência e diversos cursos de formação acadêmica de bagagem no “criptomercado”.

Compartilhe este conteúdo nas redes socias!

Posts relacionados

plugins premium WordPress