Hub Insights

MetaMask integra PIX e expande adoção de DeFi no Brasil

Segundo dados divulgados pela Metamask sobre o segundo trimestre deste ano, o Brasil é o segundo maior país do mundo em número de usuários de aplicativos de finanças descentralizadas (DeFi), ficando atrás apenas dos Estados Unidos. Após o Brasil, vem Vietnã, Turquia, Tailândia e Filipinas.

O país se posiciona também na segunda colocação em número de usuários da própria carteira Metamask, wallet de criptomoedas mais popular hoje no mercado com 30 milhões de usuários totais. Assim, a busca de brasileiros por ferramentas que facilitem o acesso ao ambiente DeFi tem crescido. E, mais do que isso, não se restringe apenas aos usuários de varejo.

Em junho, Daniel Lynch, diretor de vendas da Consensys, “dona” da Metamask, afirmou em entrevista à CoinDesk que bancos e outras instituições brasileiras vêm procurando a empresa a fim de encontrar soluções nesse sentido. Uma possibilidade é a Metamask Institucional, carteira voltada para clientes corporativos.

O fato é que, nesse contexto de ampliação do horizonte DeFi e expansão do planejamento da Metamask no contexto brasileiro, a empresa anunciou recentemente a integração com o serviço de PIX. Com isso, passa a ser possível adicionar fundos à carteira para comprar criptoativos instantaneamente e diretamente pela wallet, ou seja, sem sequer sair do aplicativo.

Esse recurso é fornecido pela MoonPay, uma provedora de pagamentos com criptomoedas que havia sido integrada à MetaMask em abril deste ano. Importante destacar que a empresa cobra 1% de comissão e que pode haver um valor mínimo exigido para a compra de determinado ativo.

Ao clicar no botão “comprar” no aplicativo, os usuários podem optar por qualquer token que seja compatível com a carteira, quais sejam, aqueles que rodam utilizando a rede Ethereum, Polygon, Binance Smart Chain, Celo e Avalanche C-Chain.

Esse é um passo excepcional no fomente da adoção de criptomoedas, cortando obstáculos para o acesso do público brasileiro ao mundo de finanças descentralizadas (DeFi), mas também de Non-Fungible Tokens (NFTs) e demais aplicações que interagem diretamente com o contexto de Web 3. Tiro certeiro da Consensys!

 

Como fazer PIX para a Metamask na prática? É bem simples, basta seguir os passos:

1) Clique em “comprar” na tela inicial

 

PIX para a Metamask passo 1

 

2) Selecione o “Brasil” como região

 

3) Selecione o token e a rede em que deseja comprar (Exemplo: ETH na rede Ethereum)

 

4) Digite o valor que deseja comprar (Exemplo: R$ 200)

 

5) Escolha “PIX” como meio de pagamento e clique em “obter cotações”

 

PIX para a Metamask passo 5

 

6) Após aparecer a cotação, clique em “Comprar com MoonPay”, provedora de pagamentos integrada a Metamask

(Se for a primeira vez utilizando o serviço, será necessário realizar um cadastro)

 

PIX para a Metamask passo 6

 

7) Confira as informações da compra e clique em “confirmar”. Pronto, pix efetuado para a Metamask

 

PIX para a Metamask passo 7

 

Uma vez completadas as etapas do envio do PIX, você receberá as criptomoedas diretamente na sua carteira em poucos instantes e estará apto a interagir com as mais diversas aplicações que lhe forem convenientes!

Caio Goetze

Formado em Direito pela PUC-RJ e pós-graduando em Direito Digital pelo Instituto de Tecnologia e Sociedade (ITS) em parceria com a UERJ, conta com 3 anos de experiência e diversos cursos de formação acadêmica de bagagem no “criptomercado”.

Compartilhe este conteúdo nas redes socias!

Posts relacionados

plugins premium WordPress