Hub Insights

Chainlink anuncia lançamento da versão beta do Staking para dezembro!

Chainlink

Novidade quente para os investidores de Chainlink! O protocolo anunciou ontem que lançará em dezembro a versão beta de seu mecanismo de staking “Chainlink Staking v0.1” na rede principal da Ethereum.

O mecanismo atuará como uma camada extra de segurança criptoeconômica na qual os stakers irão bloquear seus tokens LINK em contratos inteligentes no intuito de apoiar o desempenho dos serviços de oracle e garantir integridade à rede.

Em preparação para esse lançamento ao final do ano, um aplicativo de acesso antecipado chamado “Early Access Eligibility App for Chainlink Staking v0.1” já está disponível. Ele irá orientar e informar os membros da comunidade e os participantes se eles estão qualificados e aptos para este acesso antecipado por meio de um “passo a passo”. Para isto, basta conectar seu endereço por meio de uma carteira Web 3 e alguns cruzamentos de dados serão feitos para checar os critérios e permissões.

Basicamente, os três critérios (basta atender a um deles) que qualificam um membro da comunidade para elegibilidade de acesso antecipado quando o mecanismo for lançado são:

Critério Detalhes
Hodler Detentores de token que se enquadram em qualquer categoria:

1.       Manteve em hold mais de 7 LINKs na Ethereum Mainnet por pelo menos 50% do tempo entre 30 de maio de 2019 e 7 de junho de 2022.

2.       Manteve em hold mais de 7 LINKs na Ethereum Mainnet por pelo menos 90% do tempo entre 5 de agosto de 2021 e 7 de junho de 2022.

Builders Equipes participantes em qualquer hackathon administrado pela Chainlink do outono de 2020 à primavera de 2022.
Educator Chainlink Advocates, Especialistas em Desenvolvimento e demais membros que comprovarem ter sediado ou falado em eventos da Chainlink sobre a Rede Chainlink ou o Ecossistema Chainlink.

O que estamos vendo é a primeira fase do Roadmap ser implementada. Após esta etapa inicial para membros específicos, o protocolo avançará para a versão v1 que já contará com “node delegation”, mecanismos de slashings, mecanismos avançados de reputação dos provedores de dados, entre outros aspectos. E, por último, a implementação completa se dará a partir do v2.

chainlink staking

O fato é que, com a futura novidade, as redes oracles descentralizadas passarão a poder ser dimensionadas para atender a uma gama muito mais ampla de aplicativos, expandindo assim seus casos de uso não só em aplicações no setor Web 2 tradicional, mas também em Web 3. Vale ressaltar que esta implementação é apenas uma das diversas iniciativas em torno do que o time de desenvolvedores chama de “Chainlink Economics 2.0”.

Para quem não sabe, o “Chainlink Economics 2.0” diz respeito a uma série de programas voltados para melhorar a segurança e a utilidade dos dados enquanto reduzem os custos operacionais dos serviços de oráculos, aumentando as taxas de usuário que são pagas aos provedores de serviços Chainlink. Há diversos programas como:

  • Chainlink BUILD: Iniciativa da Chainlink Labs que tem por objetivo acelerar o crescimento tanto de projetos em estágio inicial quanto de projetos já estabelecidos dentro do ecossistema da Chainlink, garantindo acesso aprimorado aos serviços e à suporte técnico em troca de commitments de taxas e outros incentivos aos provedores de serviços Chainlink – como os stakers, por exemplo.

 

  • Chainlink SCALE: O Sustainable Chainlink Access for Layer 1 and 2 Enablement é uma iniciativa em que os projetos de blockchain se comprometem a compensar os custos operacionais das redes oracle para acelerar o crescimento de seu ecossistema e apoiar a sustentabilidade a longo prazo dos serviços de oracle da Chainlink.

 

  • Inovações técnicas: São iniciativas em torno do aprimoramento da funcionalidade e da viabilidade econômica dos serviços oracle, como Off-Chain Reporting (OCR) 2.0, vias rápidas de blockchain e otimizações de feed de dados que equilibrem a necessidade de atender à demanda do usuário com incentivos mais fortes para adotar blockchains econômicas e redes de 2ª camada.

 

De forma geral, podemos dizer que todos esses esforços visam assegurar a sustentabilidade de longo prazo da rede e inaugurar com sucesso um paradigma Web3 alimentado por garantias criptográficas, fomentando a segurança e integridade da rede. Além disso, a Chainlink está desenvolvendo um mecanismo anti-fraude extremamente robusto e promete captar bastante valor do mercado.

 

No Hub do Investidor realizamos análises sólidas e fundamentalistas de inúmeros projetos existentes no mercado. Do ponto de vista mais abrangente até os pormenores dos protocolos. As criptomoedas representam uma disrupção no sistema financeiro, e as tecnologias e soluções apresentadas são revolucionárias e, às vezes, complexas. Ter alguém especializado te dando a mão e tornando tudo mais acessível é crucial para entrar nesse mercado. Conheça o Hub Crypto!

Caio Goetze

Formado em Direito pela PUC-RJ e pós-graduando em Direito Digital pelo Instituto de Tecnologia e Sociedade (ITS) em parceria com a UERJ, conta com 3 anos de experiência e diversos cursos de formação acadêmica de bagagem no “criptomercado”.

Compartilhe este conteúdo nas redes socias!

Posts relacionados

plugins premium WordPress