Hub Insights

Binance Card: o novo cartão crypto com até 8% de “cashback”

Binance Card

A Binance e a Mastercard anunciaram hoje (30/01) uma parceria para trazer um novo tipo de produto financeiro para o Brasil: o “Binance Card”, um cartão pré-pago da corretora que permitirá aos seus clientes, antigos e novos, pagar contas e fazer compras utilizando criptomoedas por meio da rede Mastercard, que conta com mais de 90 milhões de estabelecimentos em todo o mundo.

O cartão, que deve ser emitido pela fintech brasileira “Dock”, funcionará como qualquer outro cartão de débito tradicional, mas contará também com uma variedade de recursos adicionais como recompensas de até 8% de “cashback” em crypto para determinadas compras qualificadas, taxas baixas – ou zeradas em caso de saques em caixas eletrônicos – e medidas de segurança específicas responsáveis por proteger os fundos dos usuários.

Segundo o comunicado, o Binance Card está atualmente em fase de testes “beta” e deverá estar disponível nas próximas semanas por aqui, tornando o Brasil o segundo país da América Latina a recebe-lo, depois somente da Argentina. Os titulares poderão gerenciar seus cartões por meio do “painel do cartão” no aplicativo e/ou site da Binance, além de poderem visualizar seus históricos de transações e acessar o suporte ao cliente caso necessário.

A ideia é que o cartão seja capaz de suportar diversas criptomoedas diferentes, além do próprio real, é claro. Em síntese, os pagamentos poderão ser realizados utilizando:

  • Real;
  • BNB;
  • USDT;
  • BUSD;
  • BTC;
  • ETH;
  • ADA;
  • DOT;
  • SOL;
  • SHIB;
  • XRP;
  • MATIC;
  • LINK;
  • E até mesmo o fan token do Santos.

 

Desta forma, os usuários terão a liberdade de escolher como preferem pagar. O interessante é que, apesar dos usuários pagarem com qualquer uma dessas criptomoedas suportadas, os comerciantes continuarão a receber em “fiat” se desejarem. Ou seja, assim como é feito com a versão do cartão no país “hermano”, os fundos dos usuários serão convertidos de criptomoedas para moeda fiduciária em tempo real no momento da compra, havendo uma taxa de conversão de 0.9%. Já para os pagamentos feitos diretamente em “real”, há isenção de taxa.

A parceria entre as duas empresas configura um desenvolvimento bastante animador tendo em vista que estreita os laços entre o mundo tradicional e o mercado crypto, fortalecendo ainda mais a adoção de criptomoedas pelo “mainstream” à medida que mais pessoas recorrem aos ativos digitais. Este é mais um passo promissor em direção ao esforço contínuo de trazer maior inclusão financeira para pessoas ao redor do mundo.

E a escolha do Brasil não aconteceu à toa. O New Payments Index 2022, da Mastercard, uma pesquisa global com mais de 35.000 entrevistados, mostrou que o país é um dos mercados com maior interesse em crypto em todo o mundo: 49% dos consumidores brasileiros fizeram pelo menos uma operação com crypto nos últimos 12 meses antes do relatório, comparado a uma média global de 41%.

Assim, Marcelo Tangioni, presidente da Mastercard Brasil, afirmou o seguinte:

“Os brasileiros estão ávidos por usar a criptomoeda além de um ativo de investimento. Hoje damos um passo empolgante em nossa jornada cripto, que une os pontos fortes de nossa rede global de alta confiabilidade e a infraestrutura da Binance para dar suporte à escolha do consumidor para seus pagamentos”.

A adoção em 2023 começa a todo vapor!

Caio Goetze

Formado em Direito pela PUC-RJ e pós-graduando em Direito Digital pelo Instituto de Tecnologia e Sociedade (ITS) em parceria com a UERJ, conta com 3 anos de experiência e diversos cursos de formação acadêmica de bagagem no “criptomercado”.

Compartilhe este conteúdo nas redes socias!

Posts relacionados

plugins premium WordPress