Hub Insights

Alibaba valoriza 61%, ainda vale a pena investir na gigante da China?

foto do prédio Alibaba

Após enfrentar uma série de obstáculos, as ações da Alibaba (BABA), companhia de varejo e tecnologia da China, voltaram a se recuperar, valorizando mais de 60% desde novembro.

 

Cotação – BABA

cotação Alibaba

Fonte: Google Finance

 

Com toda essa valorização recente, ainda vale a pena investir na companhia? É o que tentaremos destrinchar ao longo desse insight.

 

Como a Alibaba ganha dinheiro?

É importante entender, que embora a Alibaba seja uma holding, o seu segmento principal é o e-commerce e 70% de sua receita é composta por varejo na própria China, seguido por serviços de nuvem, representando 9% e varejo internacional representando 7%.

 

Companhias e Segmentos – Alibaba

companhia e segmentos de Alibaba

Fonte: Alibaba

 

Outro fator relevante, é que de todos esses segmentos, os únicos dois que possuem um lucro operacional positivo são o varejo na China e a Nuvem, que acabam subsidiando as outras iniciativas.

Falando-se das outras iniciativas, pode-se citar o Cainiao, empresa focada no ramo logístico e a parte de serviços para os consumidores locais. Esses e outros investimentos, são positivos não só por poder destravar um lucro futuramente, mas também complementar a operação da Alibaba e poder alavancar sua receita.

Historicamente, a Alibaba possui um crescimento extraordinário no que tange sua receita líquida, entregando um CAGR de 42% nos últimos 5 anos.

 

Evolução da Receita Líquida e Lucro Líquido

evolução da receita liquida e lucro liquido de Alibaba

Fonte: Status Invest

 

Quais são os principais riscos da tese?

Pensando nos riscos da tese, um a ser destacado é a forte competição de seus segmentos, tanto no varejo local (China), quanto no internacional, existem grandes players competindo por esse espaço, como a Amazon, o Mercado Livre, a Shopee, entre outros. Essa alta competitividade pode fazer com que a companhia perca market share ao longo dos anos, ou não consiga avançar em sua expansão internacional.

Outro ponto de suma importância para a tese, é o Risco China. Esse foi um dos principais fatores que levaram à queda das ações anteriormente, somado com o risco macroeconômico global, como a perspectiva de aumento da taxa de juros americana e recessão global.

Embora aparentemente o pior já tenha passado para a China, com o fim da política de Covid Zero, há alguns fatores que devem ser observados, como o comportamento do consumo e da economia chinesa nessa reabertura, já que essa restrição anterior, juntamente a alguns outros obstáculos, como a crise imobiliária e crise hídrica, podem afetar diretamente no comportamento de curto e médio prazo da China.

Ainda, ressalta-se o risco de governança e geopolítico, possuindo alguns riscos peculiares por possuir sua sede na China e estar exposta à sua legislação. Anteriormente, houve algumas notícias sobre o seu fundador Jack Ma, que após brigar com a China, foi morar no Japão.

publicação do fundador do Alibaba

Fonte: Folha de São Paulo.

 

Vale a pena investir em Alibaba?

Embora suas ações (BABA) tenham se recuperado nos últimos meses, desde o seu topo, observa-se uma queda de 67%, devido há uma gama de fatores, que em parte já foram explicados na parte dos riscos.

 

Cotação – BABA

cotação BABA

Fonte: Google Finance

 

Ainda, observando algumas métricas de valuation, como o P/VP e o EV/EBIT, a companhia está negociando abaixo de sua média histórica.

 

EV/EBIT – BABA

EV/EBIT BABA

Fonte: Status Invest

 

Entretanto, o mais importante para a tese, é o seu crescimento futuro. Os membros do Hub Internacional possuem acesso ao relatório completo com o preço justo e projeções da companhia, além de outros conteúdos exclusivos. Tenha acesso grátis clicando aqui.

 

Banner Internacional

Kênio Fontes

Compartilhe este conteúdo nas redes socias!

Posts relacionados

plugins premium WordPress