Hub Insights

Ações do Facebook (M1TA34): compra ou venda?

Apesar da Meta (M1TA34), mais conhecida como Facebook, seguir apresentando quedas acentuadas no valor de suas ações na NASDAQ, reportar uma queda de mais de 50% no lucro em menos de um ano e estar realizando demissões em massa, há quem acredite que este é um bom momento para comprar ações da companhia.

ações Facebook (M1TA34)

Aswath Damodaran, considerado por muitos como um “papa do valuation” por suas diversas contribuições na área de investimentos, recentemente falou em uma série de posts em seu blog que considera a empresa bastante descontada no mercado atualmente.

Segundo o professor de finanças, ele abriu uma exceção a sua regra de não aumentar sua exposição em uma companhia após uma queda de preços e dobrou sua exposição ao Facebook (M1TA34) no dia 4 de novembro.

Cabe lembrar que ele já havia avaliado a empresa no valor de 346 dólares por ação em fevereiro de 2022: valor superior aos 220 dólares praticados na época e mais de 3 vezes maior que os atuais US$ 110.

Para justificar sua decisão, Damodaran criou o que ele chamou de “Doomsday valuation” ou “Valuation do apocalipse”, em tradução livre. Neste valuation para a companhia, Damodaran considerou as seguintes premissas:

  1. Supôs que os resultados dos últimos 12 meses perdurariam por 20 anos, sem crescimento, e que a companhia não teria valor ao final do período;
  2. Assumiu que o Facebook iria continuar a gastar com pesquisa e desenvolvimento da mesma forma acelerada que nos últimos 12 meses nos próximos 20 anos;
  3. Também assumiu que não somente o Facebook irá perder 10 bilhões de dólares por ano com o Metaverso, mas que este prejuízo deverá continuar para o futuro sem aumento de receitas ou lucros;
  4. Assume que a companhia é arriscada e decide por um custo de capital de 9%, como consequência.

Fonte: Damodaran

 

Dado este cenário extremamente pessimista, Damodaran chegou em um valor de mercado para o Facebook (M1TA34) de US$ 258,6 bilhões com o metaverso e de US$ 330 bilhões sem ele, sugerindo que tratar o total do investimento no Metaverso como um desperdício total de dinheiro reduziria o valor da empresa em $ 71 bilhões.

Hoje, a companhia está sendo negociada a um valor de mercado de 252,4 bilhões, valor inferior ao do encontrado por Damodaran em seu “valuation do apocalipse” e indicando que o mercado pode estar pessimista demais com relação ao futuro da companhia.

Além disso, Damodaran acredita que uma das razões pela qual os investidores estão insatisfeitos com a companhia é devido ao timing. Segundo ele, os investidores tendem a ser menos receptivos a grandes investimentos quando os tempos estão ruins em comparação quando eles estão bons.

Atualmente, o Facebook (M1TA34) está tentando se reinventar com grandes investimentos no metaverso: planejando investir perto de 100 bilhões de dólares no projeto na próxima década. Isto ocorre em um período onde as receitas e os lucros estão diminuindo, embora ela já tivesse começado com o investimento antes disso.

Outro ponto levantado pelo professor é relativo a história que apoia a tese de investimento no metaverso: não estando claro para os investidores qual o modelo de negócios a ser adotado e como este investimento pode gerar valor para a companhia no futuro.

Desta forma, a soma destes fatores criou um cenário devastador para as ações do Facebook (M1TA34) que já caíram mais de 70% desde seu pico em setembro de 2021.

Deseja começar a investir no setor de tecnologia ou diminuir o risco de sua carteira de investimentos? Conte com a ajuda do Hub do Investidor! Conheça nossos produtos!

Guilherme Garmatter

Economista pela UFPR, administrador de carteiras licenciado pela CVM e programador. Também possui ampla experiência como assessor de investimentos e já trabalhou em grandes bancos como Santander e HSBC.

Compartilhe este conteúdo nas redes socias!

Posts relacionados

plugins premium WordPress